Em breve a Língua Portuguesa será a segunda língua dos Brasileiros!

Pelo menos para os surdos isto já é uma realidade! Saiba um pouco mais sobre Libras, a língua de Sinais dos Brasileiros!

Por muito tempo os resultados alcançados com alunos surdos se dava exatamente em virtude da proposta de ensino da língua, que era a mesma forma ensinada para o ouvinte.

Os resultados negativos trouxeram a necessidade de pesquisas que traduzissem de forma efetiva quais os motivos, até então, mais que óbvios, a oralidade representa uma porcentagem enorme da compreensão.

A língua de Sinais acabou por confirmar todas as suspeitas, quando seu uso comprovou uma melhora considerável no rendimento acadêmico de crianças surdas.

alfabeto-surdo

Passados alguns anos não temos ainda na sociedade brasileira, um plano real de construção da identidade surda.

A luta dos Surdos por algum tempo foi buscar o reconhecimento da Língua de Sinais como sua primeira língua e língua portuguesa como a segunda. Direito conquistado no

Decreto no 5.626, de dezembro de 2005.

Aplicativo para celular:

20140613-103709-am-38229321

Segundo estatísticas a maior parte das crianças surdas nasce em famílias ouvintes que não usam a língua de sinais, isto traz como consequência um tipo de linguagem utilizada apenas entre familiares.

Ou seja, chegam sem a língua portuguesa e sem nenhum tipo de comunicação, já que a família também desconhece a Língua Brasileira de Sinais.

Neste contexto, a aprendizagem da Língua de Sinais torna-se importante não só para o surdo, mas também para aqueles que convivem diariamente com ele.

A aquisição da língua de sinais deve se dar em contexto semelhante ao vivenciado por crianças ouvintes e surdas, filhas de pais surdos, na interação com seus pais. Em outras palavras, a língua de sinais será adquirida como primeira língua.

Sua importância é extrema para o desenvolvimento do surdo como ser social, pois sem ela não existe uma verdadeira interação do surdo com a sociedade.

Já comentei em outro artigo sobre inclusão, que foi difícil para mim como professor, lidar com alunos surdos. Não em virtude deles, mas por não ter uma orientação para lidar com a situação.

Os surdos enfrentam a mesmo problema dos ouvintes na educação brasileira, tudo é imposto, não há um planejamento, nem uma real formação para atualização do professor.

Não quero aqui procurar culpados, pois todo professor já se acostumou com ideia de que tão cedo nada vai mudar, por isto mesmo, cabe a ele buscar atualização e fazer o seu melhor em sala de aula.

Surdos dependem diretamente da visão para adquirir o conhecimento da língua portuguesa, portanto é necessária uma maior exposição à leitura.

Já na escrita é preciso ainda traçar uma forma mais contundente para desenvolver esta atividade, já que o excesso de regras e exceções da Língua Portuguesa dificulta até mesmo o aprendizado de quem ouve.

Para melhorar o aprendizado dos alunos surdos é preciso fazer com que eles participem mais da construção deles mesmos.

Atividades em que ocorram contato direto com falantes que desconhecem a língua de sinais pode ajudar bastante, pois na dificuldade encontramos razão para buscar o conhecimento.

A oficialização da língua brasileira de sinais e a regulamentação, pelo Decreto 5.626, de 2005, deu direito dos alunos surdos de terem uma educação bilíngue. A primeira língua é de sinais e a segunda a língua portuguesa, mas a soma de resultados das duas é que vão trabalhar na verdadeira inclusão do surdo!

comunicação

 

E você? Conhece a língua dos sinais? Acha importante que ela fosse incluída como disciplina nas escolas primárias?

educadorvc

leave a comment

Create Account



Log In Your Account